Ruth Guimarães é empossada na Academia Paulista de Letras

Noticia publicada no site: http://www.artistaseartes.com.br/sub_paginas.php?pagina=11493&menu=56 em 06/10/2008

Ruth Guimarães é empossada na Academia Paulista de Letras

Foto: A acadêmica Ruth Guimarães recebendo o diploma e, ao fundo, Antônio Cândido, sociólogo e crítico literário

Ruth Guimarães, a escritora que tem entre suas principais temáticas o folclore paulista, é a mais nova imortal da Academia Paulista de Letras. Eleita em junho deste ano, a acadêmica ocupará a cadeira 22, deixada por Odilon Nogueira de Matos.

A cerimônia de posse foi realizada no colégio Dante Alighieri, em São Paulo, na última quinta-feira (18), e contou com a presença de autoridades e acadêmicos.

Durante o discurso, Ruth recordou o início de sua carreira no Correio Paulistano. “Um dia, atrevidamente, fui procurar Abner Mourão, no defunto Correio Paulistano. Não sei por que Abner me recebeu. Entreguei-lhe uns papéis, ele leu, pachorrentamente. Pôs os dois cotovelos sobre a mesa, me encarou por um momento e disse o que considerei o maior elogio da minha vida: “Foi você mesmo que escreveu isso aí?”, comentou.

Também fez questão de mencionar os grandes juristas que ocuparam a mesma cadeira, como Estevão de Araújo Almeida e João Monteiro, além de dedicar parte do discurso a Guilherme de Almeida, seu inspirador, e Odilon Nogueira de Matos. “Vamos dizer que a arte de Guilherme de Almeida e a de Odilon Nogueira de Matos é, por extensão, a vida desses dois artistas. Eles são artistas da música, através da palavra. Uma para ser declamada, com sutis variações de voz, melodiosos poemas, à meia luz, no silêncio, quando a pessoa se encontra a si mesma e fala de amor dolorido, fracassado. O outro, em grandes obras, como o amor, como as tempestades, como as vergastadas do vento, e é uma penetração no grande mundo ignoto, pávido e misterioso do universo sem explicação”.

Histórico

A nova acadêmica, natural de Cachoeira Paulista, publicou seus primeiros versos aos dez anos de idade. Estudou Letras Clássicas da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo, além de freqüentar a Escola de Arte Dramática, de Alfredo Mesquita, estudando Dramaturgia e Crítica. Foi aluna e discípula de Mário de Andrade, que a iniciou nos estudos de folclore e literatura popular. Trabalhou como revisora e tradutora e escreveu crônicas, artigos e crítica literária para o Correio Paulistano, A Gazeta, Diário de São Paulo, Folha da Manhã, publicando contos no Suplemento Literário do jornal O Estado de São Paulo e crônicas semanais para o jornal Folha de São Paulo. Foi repórter das revistas Noite Ilustrada, Carioca, Globo, Semana Ilustrada, Senhora, Quatro Rodas, Realidade, Atualidades Literárias e Revista Lusitana (Portugal).

Em 1946, lançou pela Editora da Livraria Globo seu primeiro livro, Água Funda, romance que retrata o universo rural e caipira do Vale do Paraíba paulista e mineiro, nas vertentes da serra da Mantiqueira, sucesso de público e crítica. Seu segundo livro, Filhos do Medo, ampla pesquisa folclórica sobre o diabo e todas as manifestações demoníacas no imaginário do homem valeparaibano, valeu-lhe um verbete na Encyclopédie Française de la Pléiade.

Bibliografia

Livros

Água Funda. Porto Alegre, Edição da Livraria do Globo, 1946;

Filhos do Medo. Porto Alegre, Editora Globo, 1950;

Mulheres Célebres. São Paulo, Editora Cultrix, 1960;

As Mães na Lenda e na História. São Paulo, Editora Cultrix, 1960;

Líderes Religiosos. São Paulo, Editora Cultrix, 1961;

Lendas e Fábulas do Brasil. São Paulo, Editora Cultrix, 1972;

Dicionário da Mitologia Grega. São Paulo, Editora Cultrix, 1972;

O Mundo Caboclo de Valdomiro Silveira. Rio de Janeiro, Livraria José Olympio Editora/Secretaria de Cultura, Esportes e Turismo do Estado de São Paulo/Instituto Nacional do Livro, 1974;

Grandes Enigmas da História. São Paulo, Editora Cultrix, 1975;

Medicina Mágica: As simpatias. São Paulo, Global Editora, 1986;

Lendas e Fábulas do Brasil. São Paulo, Círculo do Livro, 1989;

Crônicas Valeparaibanas. São Paulo, Centro Educacional Objetivo/Fundação Nacional do Tropeirismo, 1992;

Contos de Cidadezinha. Lorena, Centro Cultural Teresa D’Ávila, 1996;

Vestuário. São Paulo, Donato Editora Ltda., Volume, s.d.;

Esta é a segunda carta que lhe escrevo”, in “Cartas a Mário de Andrade”. Organização Fábio Lucas, Rio de Janeiro, Editora Nova Fronteira, 1993;

Água Funda. 2ªedição, com prefácio de Antonio Candido, São Paulo, Editora Nova Fronteira, 2004;

Calidoscópio – A Saga de Pedro Malazarte. São José dos Campos, JAC Editora, 2006.

Teatro

A Pensão de Dona Branca

Romaria

Traduções

Histórias Fascinantes, de Honoré de Balzac: seleção, tradução e prefácio – São Paulo, Editora Cultrix,1960;

Os Mais Brilhantes Contos de Dostoievski, de Feodor Mikhailovitch: introdução, seleção e tradução. Rio de Janeiro, Edições de Ouro, 1966;

Contos de Dostoievski: introdução, seleção e tradução. São Paulo, Editora Cultrix, 1985;

Contos de Alphonse Daudet: seleção e prefácio. Tradução: Ruth Guimarães e

Rolando Roque da Silva. São Paulo, Editora Cultrix, 1986;

Contos de Balzac: seleção, tradução e prefácio. São Paulo, Editora Cultrix, 1986;

Os Melhores Contos de Alphonse Daudet: seleção e prefácio. Tradução:Ruth

Guimarães e Rolando Roque da Silva. São Paulo, Círculo do Livro, 1987;

Os Melhores Contos de F. Dostoievski: tradução, seleção e introdução. São Paulo,  Círculo do Livro, 1987;

Os Melhores Contos de Balzac: seleção, tradução e prefácio. São Paulo, Círculo do

Livro,1988;

A Mulher Abandonada e outros contos de Balzac: seleção, tradução e prefácio.  Rio de Janeiro, Ediouro, 1992;

Histórias Dramáticas, de F. Dostoievski: seleção tradução e prefácio sem

Identificação bibliográfica;

O Asno de Ouro, de Apuleio. Edições Ouro, s.d.;

A Dama das Camélias, de Alexandre Dumas Filho, idem;

A Corrente, de Claras Cartas, do italiano. São Paulo, Editora Saraiva, s.d.

Deixe um comentário

Arquivado em Literatura feminina negra

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s