Direitos das vovós!!!! agora é lei!!!

Anna Feijó
Sala de Justiça
29-03-2011 17:31:00

Direito de Visita aos Netos Lei 12398 2011

Lembranças da convivência com os avós. Bons tempos. Amor de ‘vó’ é amor dobrado. A quem diga que mãe educa e avó desecuda. É mimos e cuidados. É um amor sem tanta pressão, sem tanto medo, com mais experiência. E a criança? Toda molecada tem direito de conviver com seus avós, com suas origens, com o início de tudo.

É claro que os relacionamentos quando acabam, geram uma infinidade de situações que comprometem uma convivência maior dos parentes do ex-casal com a prole deste. Ocorre que as pessoas devem ter em mente que uma coisa é o ex-casal e outra é a prole. Se a avó não foi uma boa sogra, não necessariamente será uma bruxa de contos de fadas para as crianças. E assim por diante.

Dessa forma, já se previa no ordenamento jurídico o direito da criança/ adolescente ao convívio com a família, independente do relacionamento dos pais.  Os tribunais país a fora já reconheciam esse direito de visitas, como se vê nos exemplos abaixo.

agravo de instrumento. eca. regulamentação de visitas. 1. direito dos  avós. 2. reconvenção. dano moral. descabimento.

1. Os avós têm direito a visitar os netos, objetivando a construção e/ou fortalecimento dos vínculos familiares, em atendimento aos interesses da criança que deve ter tal liame parental protegido.

2. A reconvenção é o exercício de direito de ação do réu contra o autor, dentro do processo já iniciado. O pedido de dano moral na reconvenção não encontra qualquer vínculo com o pedido deduzido na inicial, de regulamentação de visitas.

NEGARAM PROVIMENTO. UNÂNIME. (TJRS – AI Nº 70039937750 DES. LUIZ FELIPE BRASIL SANTOS, 24/02/2011)

 

AGRAVO DE INSTRUMENTO. REGULAÇÃO DE VISITAS. INTERESSE DO MENOR. ILEGITIMIDADE DOS AVÓS PATERNOS. Não há falar em ilegitimidade dos avós em pleitear o direito de visitação em relação ao neto, o que é decorrência natural do relacionamento afetivo.Em casos como o vertente o norte na busca de solução é o respeito aos superiores interesses do menor. Considerando-se a inexistência de controvérsia quanto a possibilidade de visitação do infante pelo pai, o que é essencial e salutar ao pleno desenvolvimento daquele, dá-se provimento, em parte, a inconformidade para o efeito de fixar a visitação em finais de semana alternados, no período das 10 horas de sábado até as 20 horas de domingo, evitando-se períodos prolongados longe da mãe, já que se trata de criança de apenas dois anos e meio de idade. Preliminar rejeitada. Recurso provido, em parte. (Agravo de Instrumento Nº 70008214611, Oitava Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: José Ataídes Siqueira Trindade, Julgado em 01/04/2004).

Cabe frisar que a convivência com os avós deverá respeitar o interesse da criança.

Assim devem ser observados a rotina da criança, a integridade física e moral da mesma, não podendo os avós ser veículos de coisas más aos netos, tal como atrapalhar os estudos, tratamentos de saúde, convivência com os pais guardiãos ou não convivência com quem lhes faz mal. Dessa maneira, da mesma forma que se observa o âmbito onde se dará a visita no caso dos genitores, também deverá ser observado severamente o dos avós. A máxima é: em primeiro lugar está a criança ou adolescente. Veja-se exemplo de julgado:

agravo de instrumento. regulamentação de visitas aos avós. deferimento. É de ser deferido o direito de visitas dos avós ao neto, porém na residência materna, pois em demanda de dissolução de união estável, o genitor está impedido de visitar o filho, enquanto pendente realização de estudo psicológico. Deram parcial provimento. Unanime. (TJRS – AI Nº 70040603698 2010/Cível – DES. LUIZ FELIPE BRASIL SANTOS – 17/03/2011)

Assim sendo, nossa presidente sancionou a Lei 12.398/2011 (publicada hoje no Diário Oficial da União) que estende aos avós o direito de visita aos netos, alterando dispositivos do CPC e do Código Civil. Segue a lei abaixo:

LEI Nº 12.398, DE 28 DE MARÇO DE 2011

Acrescenta parágrafo único ao art. 1.589 da Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002 – Código Civil, e dá nova redação ao inciso VII do art. 888 da Lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973 – Código de Processo Civil, para estender aos avós o direito de visita aos netos.

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º O art. 1.589 da Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002 – Código Civil, passa a vigorar acrescido do seguinte parágrafo único:

“Art. 1.589.

(…)

Parágrafo único. O direito de visita estende-se a qualquer dos avós, a critério do juiz, observados os interesses da criança ou do adolescente.”(NR)

Art. 2º O inciso VII do art. 888 da Lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973 – Código de Processo Civil, passa a vigorar com a seguinte redação:

“Art. 888.

(…)

(…)

VII – a guarda e a educação dos filhos, regulado o direito de visita que, no interesse da criança ou do adolescente, pode, a critério do juiz, ser extensivo a cada um dos avós;

(…)”(NR)

Art. 3º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

 

Brasília, 28 de março de 2011; 190º da Independência e 123º da República.

DILMA ROUSSEFF

Luiz Paulo Teles Ferreira Barreto

Maria do Rosário Nunes

 

8 Comentários

Arquivado em familia

8 Respostas para “Direitos das vovós!!!! agora é lei!!!

  1. rute ana da silva

    dilma adorei sua decisao meu voto valeu a pena sou avo de um menino e meu filho é separado e amo dimais meu neto e mae dele não quer que eu veja ele. agora que é lei posso ver meu neto mude pra que as avos dependendo da necessidade da criança que passe finas de semanas com o pai e os avos .meu neto sente muito minha falta e eu a dele

  2. Marisa Silveira Castro

    O meu voto foi feito com muito amor,e não foi em vão.Amei este direito que nos deu para nós Avós.Meu netinho mourou comigo durante 2anos e meio.E foi tirado de mim para colocarem em uma Escolinha das 7:00 da manhã atpe as 19:00 horas.Sinto muita falta,e ele tambémp Ele pede para eu ir buscar,que não quer ir prá escolinha,ficar o dia todo.Então agora posso ver ele sempre com esta lei maravilhosa.

    • jackieisis

      Oi amoras,

      Eu também fui criada com a minha vó ajudando na nossa criação, tenho mais dois irmãos e uma irmã todos mais novos que eu e minha mãe sempre trabalhou fora. Com a minha vó eu conheci um mundo muito lindo, de histórias de negros livres e índias de cabelos pretos até a cintura lá de minas gerais que se casaram e viraram minha bisavó e bisavô. Cozinhava com a ela, ela me levava para a escola, sempre me apoiou nos estudos, andava por aí com ela, dava trabalho pra ela, a gente se divertia. Amo a minha avó Anaides, ela é muito importante na minha vida. Faz um ano que ela faleceu… sinto muito a falta dela e tenho certeza que onde ela estiver ela esta feliz e sente o quanto eu a amo.
      Beijos e obrigada a todas a avós!
      Jackeline Aparecida

  3. sueli lourenço

    Adorei essa lei. Tenho uma neta de 9 anos e os pais que moram juntos há 10 anos estão se separando. Caso a mãe não permita que eu a visite, já poderei fazer valer essa lei. Muito obrigada e parabéns a todas as avós por essa conquista.

  4. Sonia Maria da silva

    amei essa lei não votei na Dilma mas o meu esposo votou valeu a pena hoje minha ex nora falou que nãoia mais trazer meu neto, e meu filho mostrou a lei pra ela. valeu Dilma!

  5. Fatima Farias

    Ate o mometo vi os direitos ficarem tortos,pos bem vou contar para vcs o pai soltou uma porção de metiras ao ministerio publico e todos acreditaram se quer me ouviram ou mandaram para ferifica e mandaro o oficial de justiça vi pegar as minhas netas que ja morava ha dois anos junto com aminha filha que veio afalecer.E individuo nunca contribuiu com nada,nunca deu nada nem pra filha de 14 anos do outro relacionamento.Pos bem as crianças de 3e9 anos estao com consuta marcada com psicologo,exame emograma,cardiologista,otorrino,esporte etc…são prematuras tem tratamento pra ser compridos como de amdalite, tomar ferro durante 03 meses.tudo isso e mais como sairam do seu conforto e amor para estar atravessando rio ,andado em estradas perigosa,jogada nas casas dos outros.o que valeu foi a mentira e abandidagem,o egoismo de pessoas mentirosas e arbritarias.

    • amiga fico muito triste ao ler o seu relato. eu fui criada por minha vó e só Deus sabe o que seria de mim se dependesse da criação do alcoólatra do meu pai/padastro. Procure a defensoria pública da sua cidade e conte a situação, tem visto muita gente conseguindo um tratamento melhor na defensoria que com advogados particulares. boa sorte e lute por estas crianças! meus sentimentos sobre a sua filha!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s