Arquivo da categoria: africa brasil

Festival WAPI Brasil 2011: ” Eu africanizo São Paulo”

Festival WAPI Brasil 2011
” Eu africanizo São Paulo”
O Maior Festival da Cultura Preta da Afrodiáspora Contemporânea em Sampa

* Palavras e Imagens
* Diálogos com África
* Música, política e Outras Artes
* Shows, Debates, Palestras, Oficinas e Exposições

Quando: Dias 12, 13 e 14 de Agosto
Horas: dia 12 das 19hs às 22hs e dias 13 e 14 Das 9hs as 20hs
Onde: CEU Inácio Monteiro
Rua Barão Barroso do Amazonas, s/nº – COHAB Inácio Monteiro
Subdistrito de Cidade Tiradentes (ZL) – São Paulo -SP
Quanto: Entrada Franca
Realização: WAPI Brasil e SOWETO Organização Negra

Apoio: Prefeitura da Cidade de São Paulo- Secretaria de Participação e Parceria
Coordenadoria dos Assuntos da População Negra,Governo do Estado de São Paulo, Secretaria Especial de Hip-Hop, CAMPOMARE Produções e Eventos, CEABRA, Ação Educativa, Instituto Cultural Feira Preta, Afroeducação, Divas Hair Style, Ebony English, Comunidade Cultural Quilombaque

Deixe um comentário

Arquivado em africa brasil

Omou Sangaré – Seya: do Mali

2 Comentários

Arquivado em africa brasil, Beleza negra, Divas, feminismo negro, liberdade, Mulher e politica

Projeto em construção para produção e escrita de um livro-reportagem e ensaio fotográfico acerca das semelhanças e influências culturais entre o povo de Lilogwe-Malawi/África Oriental e o povo daqui, Salvador-Bahia/Brasil

http://vilneres.wordpress.com/

Projeto em construção para produção e escrita de um livro-reportagem e ensaio fotográfico acerca das semelhanças e influências culturais entre o povo de Lilogwe-Malawi/África Oriental e o povo daqui, Salvador-Bahia/Brasil

Escrevo para relatar o interesse e a disponibilidade que tenho de ser voluntária através de uma ONG norte americana para poder desenvolver o projeto de escrita de um livro-reportagem e produzir um ensaio fotográfico acerca da relação cultural da povo de Lilogwe-Malawi/África Oriental com o povo do Brasil, especificamente a cidade de Salvador-Bahia/Brasil.

Essa ONG – Instituto de Cooperação Internacional de Desenvolvimento (IICD-Michigan) – fica sediada na cidade de Dowagiac e recruta voluntários (em sua maioria jovens que anseiam viver uma experiência fora do país de origem) do mundo inteiro interessados(as) em se tornar um instrutor(a) de desenvolvimento.

Eu viajaria em abril deste ano (2011) para Dowagiac-Estados Unidos, mas não consegui por falta de dinheiro e desta vez, resolvi mover todas as forças para poder consegui concretizar esse objetivo, no sentido de captar recurso financeiro para poder viabilizar a minha ida, além de outras despesas também referente a concretização do projeto de escrita do livro-reportagem.

Antes de chegar em Lilogwe, eu irei participar de uma formação para poder desenvolver um dos projetos que essa instituição realiza em países (africanos e latino-americanos), onde há índice de contaminação pelo vírus HIV. Mas, os projetos são desenvolvidos para tratar das consequências causadas pela Aids, ou seja, são projetos na área de educação de crianças (em orfanatos, o projeto que mais me identifico), formação de professores(as), questões da mulher e alimentação.

O meu interesse de participar de um dos projetos dessa instituição, é também de em paralelo poder concretizar outro projeto de interesse e empoderamento profissional, que é escrever um livro-reportagem e produzir um ensaio fotográfico das vivências que vou ter quando estive em Malawi. Quero escrever uma grande reportagem, ainda não tenho um foco, mas sem dúvida vai tratar da relação e influência cultural que temos em comum, pelo simples fato de sermos negras e negros. Assim acredito que conseguirei alavancar a minha carreira, enquanto jornalista, além de aprender outro idioma.

Organizei um dossiê biográfico que documenta essa minha aflição de querer concretizar esse projeto, mas sem ter a mínima condição financeira de fazê-lo. Ao menos com a ajuda de pessoas solidárias e com condições de contribuir com os custos que apenas preciso para preparar a minha ida e poder concretizar o projeto de escrever um livro-reportagem e produzir um ensaio fotográfico.

Tratando-se das questões práticas, eu acabei de cancelar a entrevista de visto, que seria na terça-feira (21/6) no Consulado do Rio de Janeiro, por não ter conseguido pagar a taxa de matrícula que viabilizaria a documentação da instituição. Eu tenho que chegar em Dowagiac em agosto deste ano, para em junho do ano que vem ir para Malawi.

Acesso o dossiê biográfico que organizei com a finalidade captar recurso: Dossiê biográfico – Vilma Neres Bispo

Em breve irei atualizar e inserir o projeto concluído do livro-reportagem. Anseio também utilizar esta ferramenta para relatar o dia a dia quando eu estiver em Dowagiac e depois em Lilogwe-Malawi, desenvolvendo o projeto da ONG e em paralelo apurando (pesquisa, entrevistas e fotografias) a respeito de elementos culturais do cotidiano da população de Lilogwe.

Forte abraço e Asè para todas nós

Deixe um comentário

Arquivado em africa brasil, consciência negra